Percepção de enfermeiros supervisores sobre liderança na atenção primária

Beatriz Francisco Farah, Herica Silva Dutra, Nádia Fontoura Sanhudo, Lorena Montan Costa

Resumen


Introdução: O Plano Diretor da Atenção Primária à Saúde do estado de Minas Gerais, Brasil, constituiu-se na principal diretriz para a orientação do sistema de saúde em redes de atenção. A liderança surge neste contexto como competência fundamental para o desenvolvimento das mudanças considerando seu potencial para direcionar o processo de trabalho em equipe. O objetivo foi descrever como enfermeiros supervisores definem e exercem a liderança na atenção primária à saúde. Materiais e Métodos: Investigação qualitativa com 16 enfermeiros. Coleta de dados por entrevista semiestruturada e análise de dados fundamentada na hermenêutica dialética. Resultados: Os núcleos de sentido foram analisados em quatro categorias: Percepção dos enfermeiros com relação ao conceito de liderança e o modo como a exercem; a liderança do enfermeiro na gestão da atenção primária à saúde; habilidades e competências necessárias para o exercício da liderança na atenção primária à saúde; e desafios no exercício da liderança na atenção primária à saúde. Discussão: As definições sobre liderança foram coerentes com o modo como os enfermeiros a exercem no cotidiano de trabalho das equipes, sendo predominante nos discursos a teoria comportamental. Foram identificados os estilos de liderança autocrático e democrático, predominando o democrático. No exercício da liderança existe a necessidade de busca permanente de comportamentos, conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades. Conclusões: Os enfermeiros destacaram liderança como: estar à frente da equipe; conduzir grupo de pessoas; ser exemplo; motivar e estimular a equipe. Ao exercerem a liderança verificou-se que eles aproximaram dos estilos autocrático e democrático.

Cómo citar este artículo: Farah BF, Dutra HS, Sanhudo NF, Costa LM. Percepção de enfermeiros supervisores sobre liderança na atenção primária. Rev Cuid. 2017; 8(2): 1638-55. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i2.398


Palabras clave


Liderança; Enfermeiras e Enfermeiros; Atenção Primária à Saúde.

Referencias


Ministério da Saúde, Brasil. Portaria nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União 30 dez 2010; Seção 1.

Ferreira DC, Gomes EA, Souza ID, Campos EMS. Atenção primária, planejamento e modelos de atenção à saúde: um enfoque sobre o plano diretor da atenção primária à saúde de minas gerais. Rev APS. 2013; 16(2): 180-6.

Secretaria de Saúde. Plano Diretor da Atenção Primária em Saúde – Projeto de Implantação. Juiz de Fora (MG), 2014.

Lanzoni GMDM, Meirelles BHS. Liderança do enfermeiro: elemento interveniente na rede de relações do agente comunitário de saúde. Rev Bras Enferm. 2013; 66(4): 557-63. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000400014

Neves VR, Sanna MC. Concepts and practices of teaching and exercise of leadership in Nursing. Rev Bras Enferm. 2016; 69(4): 686-93. https://doi.org/10.1590/0034-7167.2016690417i

Marquis BL, Huston CJ. Administração e Liderança em Enfermagem: Teoria e Prática. 8ª ed. Artmed; 2015.

Chiavenato I. Princípios da Administração - o Essencial em Teoria Geral da Administração. 2ª ed. Manole; 2012.

Giltinane CL. Leadership styles and theories. Nurs Stand. 2013; 27(41): 35-9. https://doi.org/10.7748/ns2013.06.27.41.35.e7565

Alencar TOS, Nascimento MAA, Alencar BR. Hermenêutica Dialética: Uma Experiência Enquanto Método de Análise na Pesquisa sobre Acesso do Usuário à Assistência Farmacêutica. Rev Bras Promoç Saúde. 2012; 25(2): 243-50.

Machado MH, Aguiar Filho W, Lacerda WF, Oliveira E, Lemos W, Wermelinger M, et al. Caracteristicas gerais da enfermagem: o perfil sócio demográfico. Enferm Foco. 2015; 6(1/4):11-7.

Santos JLG, Pestana AL, Guerrero P, Meirelles BSH, Erdmann AL. Práticas de enfermeiros na gerência do cuidado em enfermagem e saúde: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2013; 66(2): 257-63. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000200016

Strapasson MR, Medeiros CRG. Liderança transformacional na enfermagem. Rev Bra Enferm. 2009; 62(2): 228-33. https://doi.org/10.1590/S0034-71672009000200009

Day DV, Fleenor JW, Atwater LE, Sturm RE, McKee RA. Advances in leader and leadership development: A review of 25years of research and theory. Leadership Quart. 2014; 25(1): 63-82. https://doi.org/10.1016/j.leaqua.2013.11.004

Dutra-Thomé L, Koller SH. O significado do trabalho na visão de jovens brasileiros: uma análise de palavras análogas e opostas ao termo "trabalho". Rev Psicol Organ Trab. 2014; 14 (4): 367-80.

Paula GF, Figueiredo ML, Camargo FC, Iwamoto HH, Caixeta CRDCB. Concepções de liderança entre enfermeiros assistenciais de um hospital do Norte de Minas Gerais. Rev Eletr Enf. 2012; 14 (4): 821-30. https://doi.org/10.5216/ree.v14i4.15102

Day GE, Brownie S. Rising to the challenge: Nursing leadership via nurse-led service provision for chronic disease management and prevention. Nurs Health. 2014; 2(2): 30-3.

Ministério da Saúde, Brasil. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteudo=publicacoes/pnab

Pereira AMM, Castro ALBD, Oviedo RAM, Barbosa LG, Gerassi CD, Giovanella L. Atenção primária à saúde na América do Sul em perspectiva comparada: mudanças e tendências. Saúde Debate. 2012; 36(94): 482-99. https://doi.org/10.1590/S0103-11042012000300019

Lanzoni GMDM, Meirelles BHS, Erdmann AL, Thofehrn MB, Dall'Agnol CM. Ações/interações motivadoras para liderança do enfermeiro no contexto da atenção básica à saúde. Texto Contexto Enferm. 2015; 24(4): 1121-9. http://dx.doi.org/10.1590/0104-0707201500003740013

Souza RB, Ilha S, Lima CLF, Gracioli MAS, Backes DS, Nicola GDO. Organização e liderança no trabalho do enfermeiro: percepção de enfermeiros e técnicos de enfermagem. Rev Enferm Cent-Oeste Min. 2013; 3(2): 687-95.

Jonas LT, Rodrigues HC, Resck ZMR. A função gerencial do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família: limites e possibilidades. Rev APS. 2011; 14(1): 28-38.

Llapa-Rodriguez EO, Oliveira JKA, Lopes Neto D, Campos MPA. Avaliação da liderança dos enfermeiros por auxiliares e técnicos de enfermagem segundo o método 360º. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36 (4): 29-36. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.04.50491

Silva VLDS, Camelo SHH. A competência da liderança em enfermagem: conceitos, atributos essenciais e o papel do enfermeiro líder. Rev enferm UERJ. 2013; 21 (4): 533-9.

Spagnuolo RS, Juliani CMCM, Spiri WC, Bocchi SCM, Martins STF. O enfermeiro e a estratégia saúde da família: desafios em coordenar a equipe multiprofissional. Cien Cuid Saúde. 2013;11(2):226-34. https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v11i2.10445

Maissiat GS, Lautert L, Pai DD, Tavares JP. Contexto de trabalho, prazer e sofrimento na atenção básica em saúde. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36(2): 42-9. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.02.51128

Valderrama ML. Experiencias exitosas de liderazgo en enfermería. Rev Cuid. 2014; 5(2): 765-73. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v5i2.89

Lima FS, Amestoy SC, Jacondino MB, Trindade LDL, Silva CND, Junior F, et al. Exercício da liderança do enfermeiro na estratégia saúde da família. Rev Pesqui Cuid Fundam. 2016; 8(1): 3893-906. https://doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i1.3893-3906

Williams GF, Cañon-Montañez W. International leadership in nursing. Rev Cuid. 2013; 4(1): 433-6. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v4i1.1

Arenas-Sánchez A, Pinzón-Amado A. Riesgo biológico en el personal de enfermería: una revisión práctica. Rev Cuid. 2011; 2(1): 216-24. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v2i1.60


Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2017 Revista CUIDARTE

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.