Percepção de enfermeiros supervisores sobre liderança na atenção primária

Beatriz Francisco Farah, Herica Silva Dutra, Nádia Fontoura Sanhudo, Lorena Montan Costa

Resumen


Introdução: O Plano Diretor da Atenção Primária à Saúde do estado de Minas Gerais, Brasil, constituiu-se na principal diretriz para a orientação do sistema de saúde em redes de atenção. A liderança surge neste contexto como competência fundamental para o desenvolvimento das mudanças considerando seu potencial para direcionar o processo de trabalho em equipe. O objetivo foi descrever como enfermeiros supervisores definem e exercem a liderança na atenção primária à saúde. Materiais e Métodos: Investigação qualitativa com 16 enfermeiros. Coleta de dados por entrevista semiestruturada e análise de dados fundamentada na hermenêutica dialética. Resultados: Os núcleos de sentido foram analisados em quatro categorias: Percepção dos enfermeiros com relação ao conceito de liderança e o modo como a exercem; a liderança do enfermeiro na gestão da atenção primária à saúde; habilidades e competências necessárias para o exercício da liderança na atenção primária à saúde; e desafios no exercício da liderança na atenção primária à saúde. Discussão: As definições sobre liderança foram coerentes com o modo como os enfermeiros a exercem no cotidiano de trabalho das equipes, sendo predominante nos discursos a teoria comportamental. Foram identificados os estilos de liderança autocrático e democrático, predominando o democrático. No exercício da liderança existe a necessidade de busca permanente de comportamentos, conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades. Conclusões: Os enfermeiros destacaram liderança como: estar à frente da equipe; conduzir grupo de pessoas; ser exemplo; motivar e estimular a equipe. Ao exercerem a liderança verificou-se que eles aproximaram dos estilos autocrático e democrático.

Cómo citar este artículo: Farah BF, Dutra HS, Sanhudo NF, Costa LM. Percepção de enfermeiros supervisores sobre liderança na atenção primária. Rev Cuid. 2017; 8(2): 1638-55. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i2.398


Palabras clave


Liderança; Enfermeiras e Enfermeiros; Atenção Primária à Saúde.

Referencias


Ministério da Saúde, Brasil. Portaria nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União 30 dez 2010; Seção 1.

Ferreira DC, Gomes EA, Souza ID, Campos EMS. Atenção primária, planejamento e modelos de atenção à saúde: um enfoque sobre o plano diretor da atenção primária à saúde de minas gerais. Rev APS. 2013; 16(2): 180-6.

Secretaria de Saúde. Plano Diretor da Atenção Primária em Saúde – Projeto de Implantação. Juiz de Fora (MG), 2014.

Lanzoni GMDM, Meirelles BHS. Liderança do enfermeiro: elemento interveniente na rede de relações do agente comunitário de saúde. Rev Bras Enferm. 2013; 66(4): 557-63. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000400014

Neves VR, Sanna MC. Concepts and practices of teaching and exercise of leadership in Nursing. Rev Bras Enferm. 2016; 69(4): 686-93. https://doi.org/10.1590/0034-7167.2016690417i

Marquis BL, Huston CJ. Administração e Liderança em Enfermagem: Teoria e Prática. 8ª ed. Artmed; 2015.

Chiavenato I. Princípios da Administração - o Essencial em Teoria Geral da Administração. 2ª ed. Manole; 2012.

Giltinane CL. Leadership styles and theories. Nurs Stand. 2013; 27(41): 35-9. https://doi.org/10.7748/ns2013.06.27.41.35.e7565

Alencar TOS, Nascimento MAA, Alencar BR. Hermenêutica Dialética: Uma Experiência Enquanto Método de Análise na Pesquisa sobre Acesso do Usuário à Assistência Farmacêutica. Rev Bras Promoç Saúde. 2012; 25(2): 243-50.

Machado MH, Aguiar Filho W, Lacerda WF, Oliveira E, Lemos W, Wermelinger M, et al. Caracteristicas gerais da enfermagem: o perfil sócio demográfico. Enferm Foco. 2015; 6(1/4):11-7.

Santos JLG, Pestana AL, Guerrero P, Meirelles BSH, Erdmann AL. Práticas de enfermeiros na gerência do cuidado em enfermagem e saúde: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2013; 66(2): 257-63. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000200016

Strapasson MR, Medeiros CRG. Liderança transformacional na enfermagem. Rev Bra Enferm. 2009; 62(2): 228-33. https://doi.org/10.1590/S0034-71672009000200009

Day DV, Fleenor JW, Atwater LE, Sturm RE, McKee RA. Advances in leader and leadership development: A review of 25years of research and theory. Leadership Quart. 2014; 25(1): 63-82. https://doi.org/10.1016/j.leaqua.2013.11.004

Dutra-Thomé L, Koller SH. O significado do trabalho na visão de jovens brasileiros: uma análise de palavras análogas e opostas ao termo "trabalho". Rev Psicol Organ Trab. 2014; 14 (4): 367-80.

Paula GF, Figueiredo ML, Camargo FC, Iwamoto HH, Caixeta CRDCB. Concepções de liderança entre enfermeiros assistenciais de um hospital do Norte de Minas Gerais. Rev Eletr Enf. 2012; 14 (4): 821-30. https://doi.org/10.5216/ree.v14i4.15102

Day GE, Brownie S. Rising to the challenge: Nursing leadership via nurse-led service provision for chronic disease management and prevention. Nurs Health. 2014; 2(2): 30-3.

Ministério da Saúde, Brasil. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteudo=publicacoes/pnab

Pereira AMM, Castro ALBD, Oviedo RAM, Barbosa LG, Gerassi CD, Giovanella L. Atenção primária à saúde na América do Sul em perspectiva comparada: mudanças e tendências. Saúde Debate. 2012; 36(94): 482-99. https://doi.org/10.1590/S0103-11042012000300019

Lanzoni GMDM, Meirelles BHS, Erdmann AL, Thofehrn MB, Dall'Agnol CM. Ações/interações motivadoras para liderança do enfermeiro no contexto da atenção básica à saúde. Texto Contexto Enferm. 2015; 24(4): 1121-9. http://dx.doi.org/10.1590/0104-0707201500003740013

Souza RB, Ilha S, Lima CLF, Gracioli MAS, Backes DS, Nicola GDO. Organização e liderança no trabalho do enfermeiro: percepção de enfermeiros e técnicos de enfermagem. Rev Enferm Cent-Oeste Min. 2013; 3(2): 687-95.

Jonas LT, Rodrigues HC, Resck ZMR. A função gerencial do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família: limites e possibilidades. Rev APS. 2011; 14(1): 28-38.

Llapa-Rodriguez EO, Oliveira JKA, Lopes Neto D, Campos MPA. Avaliação da liderança dos enfermeiros por auxiliares e técnicos de enfermagem segundo o método 360º. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36 (4): 29-36. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.04.50491

Silva VLDS, Camelo SHH. A competência da liderança em enfermagem: conceitos, atributos essenciais e o papel do enfermeiro líder. Rev enferm UERJ. 2013; 21 (4): 533-9.

Spagnuolo RS, Juliani CMCM, Spiri WC, Bocchi SCM, Martins STF. O enfermeiro e a estratégia saúde da família: desafios em coordenar a equipe multiprofissional. Cien Cuid Saúde. 2013;11(2):226-34. https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v11i2.10445

Maissiat GS, Lautert L, Pai DD, Tavares JP. Contexto de trabalho, prazer e sofrimento na atenção básica em saúde. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36(2): 42-9. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.02.51128

Valderrama ML. Experiencias exitosas de liderazgo en enfermería. Rev Cuid. 2014; 5(2): 765-73. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v5i2.89

Lima FS, Amestoy SC, Jacondino MB, Trindade LDL, Silva CND, Junior F, et al. Exercício da liderança do enfermeiro na estratégia saúde da família. Rev Pesqui Cuid Fundam. 2016; 8(1): 3893-906. https://doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i1.3893-3906

Williams GF, Cañon-Montañez W. International leadership in nursing. Rev Cuid. 2013; 4(1): 433-6. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v4i1.1

Arenas-Sánchez A, Pinzón-Amado A. Riesgo biológico en el personal de enfermería: una revisión práctica. Rev Cuid. 2011; 2(1): 216-24. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v2i1.60




DOI: http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i2.398

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2017 Revista CUIDARTE

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.