Imagen de portada

Vítimas e culpadas: representações sociais sobre mulheres que vivem com HIV

Bruna Alessandra Costa e Silva Panarra, Elizabeth Teixeira, Iací Proença Palmeira, Ivaneide Leal Ataíde Rodrigues, Angela Maria Rodrigues Ferreira

Resumen


Introdução: Objetivou-se apreender as representações sociais de profissionais de saúde sobre mulheres que vivem com HIV. Materiais e Métodos: Pesquisa qualitativa e descritiva, com base na Teoria das Representações Sociais. Realizou-se entrevistas com 37 profissionais de serviços de referência em HIV de Belém-Pará, no período de setembro de 2012 a junho 2013. Resultados: O corpus foi submetido à análise pelo software Alceste gerando cinco classes, dentre estas: representações sociais dos profissionais de saúde sobre pessoas que vivem com HIV. Discussão: Os léxicos ilustrativos da classe apontaram a vitimização e a culpabilização da mulher com HIV. Há conteúdos positivos e negativos, dependendo do modo de contaminação. Conclusões: O HIV desperta sentimentos negativos: pena, revolta e culpa. As mulheres são categorizadas e julgadas pelos profissionais, podendo ser vítimas ou culpadas. Há necessidade de políticas de educação permanente aos profissionais de saúde sobre o HIV para que possam desconstruir tais conteúdos.

Como citar este artigo: Panarra BACS, Teixeira E, Palmeira IP, Rodrigues ILA, Ferreira AMR. Vítimas e culpadas: representações sociais sobre mulheres que vivem com HIV. Rev Cuid. 2017; 8(3): 1887-98. http:/dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i3.451


Palabras clave


HIV; Psicologia Social; Pessoal de Saúde; Saúde da Mulher.

Referencias


Dantas MS, Abrão FMS, Freitas CMSM, Oliveira CD. Social representations of HIV among healthcare professionals in benchmark services. Rev Gaúcha Enferm. 2014; 35(4): 94-100. http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2014.04.45860

Oliveira DC. Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde. Rev Latino-Am Enfermagem. 2013; 21 (Espec): 276-86. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692013000700034

Ministério da Saúde, Brasil. Boletim Epidemiológico HIV / Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde. 2015.

Rodrigues C, Teixeira E, Palmeira IP. Aids na interface com as representações sociais: uma revisão integrativa da literatura. Rev Enferm UFPI. 2013; 2(spe): 19-25.

Navarro AAA, Bezerra VP, Oliveira DA, Moreira MAS, Alves MSCF, Gurgel SN. Social representations of the HIV: perception of the primary health care professionals. R Pesq Cuid Fundam. 2011; (Ed. Supl.): 92-9. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2011.v0iSupl..92-99

Tong A, Sainsbury P, Craig J. Consolidated criteria for reporting qualitative research (COREQ): a 32-item checklist for interviews and focus groups. International Journal for Quality in Health Care. 2007; 19(6): 349-57. https://doi.org/10.1093/intqhc/mzm042

Jodelet D. As representações sociais. EDUERJ. 2001.

Azevedo DM, Miranda FAN. The social representations theory and ALCESTE: theoretical-methodological contribution in qualitative research. Sau & Transf Soc. 2012; 3 (4): 4-10.

Macêdo SM, Senac MCS, Miranda KCL. Nursing consultation for patient with HIV: perspectives and challenges from nurses'view. Rev Bras Enferm. 2013; 66(2): 196-201. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000200007

Ministério da Saúde, Brasil. Plano integrado de enfrentamento à feminização da epidemia de Aids e outras DST / Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde. 2007.

Costa CPM. O passado no presente: estudo das memórias e representações sociais de profissionais de saúde no contexto da epidemia do HIV [dissertação]. Rio de Janeiro (RJ): Faculdade de Enfermagem, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. 2013.

Taquette SR, Rodrigues AO, Bortolotti LR. Infecção pelo HIV em adolescentes do sexo feminino: um estudo qualitativo. Ciênc. saúde coletiva. 2015; 37(4/5): 324-9. https://doi.org/10.1590/1413-81232015207.18102014

Agboghoroma CO. Contraception in the Context of HIV: A Review. African Journal of Reproductive Health. 2011; 15(3): 15-24.

Moscovici S. Representações Sociais: Investigações em Psicologia Social. 2015. Vozes. 11ª ed.

Oltramari LC, Camargo BV. Aids, relações conjugais e confiança: um estudo sobre representações sociais. Psicol Estud. 2010; 15(2): 275-83. https://doi.org/10.1590/S1413-73722010000200006

Rujumba J, Neema S, Byamugisha R, Tylleskar T, Tumwine, JK, Heggenhougen HK. “Telling my husband I have HIV is too heavy to come out of my mouth”: pregnant women´s disclosure experiences and support needs following antenatal HIV testing in eastern Uganda. Journal of the Internacional AIDS Society. 2012; 15: 1-10. https://doi.org/10.7448/IAS.15.2.17429

Porto TSAR, Silva CM, Vargens OMC. Caring for women HIV: Na interactionist analysis from the perspective off emale healthcare professional. Rev Gaúcha Enferm. 2014; 35(2): 40-6. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2014.02.41253

Kohli R, Purohit V, Karve L, Bhalerao V, Karvande S, Rangan S, et al. Caring for Caregivers of People Living with HIV in the Family: A Response to the HIV Pandemic from Two Urban Slum Communities in Pune, India. PLOS ONE. 2012; 7(9): 1-8. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0044989

Hernández NE, Moreno CM, Barragán JA. Necesidades de cuidado de la díada cuidador-persona: expectativa de cambio en intervenciones de enfermería. Rev Cuid. 2014; 5(2): 748-56. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v5i2.87

Ministério da Saúde, Brasil. Recomendações para profilaxia da transmissão vertical do HIV e terapia antirretroviral em gestantes / Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde. 2010.

Santos VC, Fonseca JG, Boery RNSO, Sena ELS, Yarid SD, Boery EN. Eugenia vinculada a aspectos bioéticos: uma revisão integrativa. Saúde Debate. 2014; 38(103): 981-95. https://doi.org/10.5935/0103-1104.20140084

Kendall T, Albert C. Experiences of coercion to sterilize and forced sterilization among women living with HIV in Latin America. Journal of the International AIDS Society. 2015; 18: 1-7. https://doi.org/10.7448/IAS.18.1.19462

Palmeira IP, Ferreira MA. "The body i was and the body i am": conceptions of women with alterations caused by leprosy. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(2): 379-86. https://doi.org/10.1590/S0104-07072012000200016

Santos MMC, Fialho FA, Dias IMAV, Silva EMM. El rol del profesional de enfermería frente a la lactancia materna em la madre con HIV. Rev Cuid. 2012; 3(1): 404-9. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v3i1.39

World Health Organization. Key facts on global HIV epidemic and progress in 2010. Geneva: 2011. Disponível em: http://www.who.int/hiv/pub/progress_report2011/global_facts/en/ Consulta: Enero 10, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i3.451

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2017 Revista CUIDARTE

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.