Imagen de portada

Vítimas e culpadas: representações sociais sobre mulheres que vivem com HIV

Bruna Alessandra Costa e Silva Panarra, Elizabeth Teixeira, Iací Proença Palmeira, Ivaneide Leal Ataíde Rodrigues, Angela Maria Rodrigues Ferreira

Resumen


Introdução: Objetivou-se apreender as representações sociais de profissionais de saúde sobre mulheres que vivem com HIV. Materiais e Métodos: Pesquisa qualitativa e descritiva, com base na Teoria das Representações Sociais. Realizou-se entrevistas com 37 profissionais de serviços de referência em HIV de Belém-Pará, no período de setembro de 2012 a junho 2013. Resultados: O corpus foi submetido à análise pelo software Alceste gerando cinco classes, dentre estas: representações sociais dos profissionais de saúde sobre pessoas que vivem com HIV. Discussão: Os léxicos ilustrativos da classe apontaram a vitimização e a culpabilização da mulher com HIV. Há conteúdos positivos e negativos, dependendo do modo de contaminação. Conclusões: O HIV desperta sentimentos negativos: pena, revolta e culpa. As mulheres são categorizadas e julgadas pelos profissionais, podendo ser vítimas ou culpadas. Há necessidade de políticas de educação permanente aos profissionais de saúde sobre o HIV para que possam desconstruir tais conteúdos.

Como citar este artigo: Panarra BACS, Teixeira E, Palmeira IP, Rodrigues ILA, Ferreira AMR. Vítimas e culpadas: representações sociais sobre mulheres que vivem com HIV. Rev Cuid. 2017; 8(3): 1887-98. http:/dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i3.451


Palabras clave


HIV; Psicologia Social; Pessoal de Saúde; Saúde da Mulher.

Referencias


Dantas MS, Abrão FMS, Freitas CMSM, Oliveira CD. Social representations of HIV among healthcare professionals in benchmark services. Rev Gaúcha Enferm. 2014; 35(4): 94-100. http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2014.04.45860

Oliveira DC. Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde. Rev Latino-Am Enfermagem. 2013; 21 (Espec): 276-86. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692013000700034

Ministério da Saúde, Brasil. Boletim Epidemiológico HIV / Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde. 2015.

Rodrigues C, Teixeira E, Palmeira IP. Aids na interface com as representações sociais: uma revisão integrativa da literatura. Rev Enferm UFPI. 2013; 2(spe): 19-25.

Navarro AAA, Bezerra VP, Oliveira DA, Moreira MAS, Alves MSCF, Gurgel SN. Social representations of the HIV: perception of the primary health care professionals. R Pesq Cuid Fundam. 2011; (Ed. Supl.): 92-9. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2011.v0iSupl..92-99

Tong A, Sainsbury P, Craig J. Consolidated criteria for reporting qualitative research (COREQ): a 32-item checklist for interviews and focus groups. International Journal for Quality in Health Care. 2007; 19(6): 349-57. https://doi.org/10.1093/intqhc/mzm042

Jodelet D. As representações sociais. EDUERJ. 2001.

Azevedo DM, Miranda FAN. The social representations theory and ALCESTE: theoretical-methodological contribution in qualitative research. Sau & Transf Soc. 2012; 3 (4): 4-10.

Macêdo SM, Senac MCS, Miranda KCL. Nursing consultation for patient with HIV: perspectives and challenges from nurses'view. Rev Bras Enferm. 2013; 66(2): 196-201. https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000200007

Ministério da Saúde, Brasil. Plano integrado de enfrentamento à feminização da epidemia de Aids e outras DST / Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde. 2007.

Costa CPM. O passado no presente: estudo das memórias e representações sociais de profissionais de saúde no contexto da epidemia do HIV [dissertação]. Rio de Janeiro (RJ): Faculdade de Enfermagem, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. 2013.

Taquette SR, Rodrigues AO, Bortolotti LR. Infecção pelo HIV em adolescentes do sexo feminino: um estudo qualitativo. Ciênc. saúde coletiva. 2015; 37(4/5): 324-9. https://doi.org/10.1590/1413-81232015207.18102014

Agboghoroma CO. Contraception in the Context of HIV: A Review. African Journal of Reproductive Health. 2011; 15(3): 15-24.

Moscovici S. Representações Sociais: Investigações em Psicologia Social. 2015. Vozes. 11ª ed.

Oltramari LC, Camargo BV. Aids, relações conjugais e confiança: um estudo sobre representações sociais. Psicol Estud. 2010; 15(2): 275-83. https://doi.org/10.1590/S1413-73722010000200006

Rujumba J, Neema S, Byamugisha R, Tylleskar T, Tumwine, JK, Heggenhougen HK. “Telling my husband I have HIV is too heavy to come out of my mouth”: pregnant women´s disclosure experiences and support needs following antenatal HIV testing in eastern Uganda. Journal of the Internacional AIDS Society. 2012; 15: 1-10. https://doi.org/10.7448/IAS.15.2.17429

Porto TSAR, Silva CM, Vargens OMC. Caring for women HIV: Na interactionist analysis from the perspective off emale healthcare professional. Rev Gaúcha Enferm. 2014; 35(2): 40-6. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2014.02.41253

Kohli R, Purohit V, Karve L, Bhalerao V, Karvande S, Rangan S, et al. Caring for Caregivers of People Living with HIV in the Family: A Response to the HIV Pandemic from Two Urban Slum Communities in Pune, India. PLOS ONE. 2012; 7(9): 1-8. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0044989

Hernández NE, Moreno CM, Barragán JA. Necesidades de cuidado de la díada cuidador-persona: expectativa de cambio en intervenciones de enfermería. Rev Cuid. 2014; 5(2): 748-56. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v5i2.87

Ministério da Saúde, Brasil. Recomendações para profilaxia da transmissão vertical do HIV e terapia antirretroviral em gestantes / Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde. 2010.

Santos VC, Fonseca JG, Boery RNSO, Sena ELS, Yarid SD, Boery EN. Eugenia vinculada a aspectos bioéticos: uma revisão integrativa. Saúde Debate. 2014; 38(103): 981-95. https://doi.org/10.5935/0103-1104.20140084

Kendall T, Albert C. Experiences of coercion to sterilize and forced sterilization among women living with HIV in Latin America. Journal of the International AIDS Society. 2015; 18: 1-7. https://doi.org/10.7448/IAS.18.1.19462

Palmeira IP, Ferreira MA. "The body i was and the body i am": conceptions of women with alterations caused by leprosy. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(2): 379-86. https://doi.org/10.1590/S0104-07072012000200016

Santos MMC, Fialho FA, Dias IMAV, Silva EMM. El rol del profesional de enfermería frente a la lactancia materna em la madre con HIV. Rev Cuid. 2012; 3(1): 404-9. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v3i1.39

World Health Organization. Key facts on global HIV epidemic and progress in 2010. Geneva: 2011. Disponível em: http://www.who.int/hiv/pub/progress_report2011/global_facts/en/ Consulta: Enero 10, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v8i3.451

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM