Imagen de portada

Associação entre características sociodemográficas e qualidade de vida de pacientes renais crônicos em hemodiálise

Christielle Lidianne Alencar Marinho, Jeany Freire de Oliveira, Jéssica Eidler da Silva Borges, Flávia Emília Cavalcante Valença Fernandes, Rudval Souza da Silva

Resumen


Introdução: A doença renal crônica provoca diversas mudanças na vida do indivíduo que afetam a qualidade de vida, cuja análise contribui para a elaboração de intervenções em busca de melhorias. O objetivo do estudo foi associar os domínios de qualidade de vida com as características sociodemográficas de pacientes renais crônicos. Materiais e Métodos: Estudo quantitativo, transversal, realizado com 105 participantes. Foram realizadas associações entre as variáveis sociodemográficas e o instrumento Kidney Disease and Quality of Life Short Form (KDQOL-SF™ 1.3), com aplicação de testes estatísticos. Resultados: 57,1% eram homens, 69,5% tinham até 59 anos de idade e 88,6% não exerciam atividade laboral. Foram encontradas médias mais altas de qualidade de vida para o sexo masculino. Os adultos apresentaram maior qualidade de vida em Funcionamento físico (62,9), comparado aos idosos (59,0). Os participantes que possuíam ocupação também apresentaram médias significativamente (p<0,05) mais altas em seis domínios do instrumento. Discussão: Características semelhantes também foram relatadas por outros estudos realizados em diversas localidades do Brasil e também em países como Chile e Arábia Saudita. O trabalho remunerado foi destacado como um fator que influencia positivamente na qualidade de vida. Conclusões: A utilização de instrumentos capazes de mensurar a qualidade de vida é bastante útil, sendo o KDQOL-SF™ 1.3 uma ferramenta de fácil acesso e baixo custo que permite o conhecimento pela equipe de enfermagem dos déficits de qualidade de vida, facilitando assim, sua intervenção em busca de melhorias para estes pacientes.

Como citar este artigo: Marinho CLA, Oliveira JF, Borges JES, Fernandes FECV, Silva RS. Associação entre características sociodemográficas e qualidade de vida de pacientes renais crônicos em hemodiálise. Rev Cuid. 2018; 9(1): 2017-29. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v9i1.483


Palabras clave


Cuidados de Enfermagem; Insuficiência Renal Crônica; Diálise Renal; Qualidade de Vida.

Referencias


Pinho NA, Silva GV, Pierin AM. Prevalence and factors associated with chronic kidney disease among hospitalized patients in a university hospital in the city of São Paulo, SP, Brazil. J. Bras. Nefrol. 2015; 37(1): 91-7. http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20150013

Sesso RC, Lopes AA, Thomé FS, Lugon JR, Martins CT. Inquérito Brasileiro de Diálise Crônica 2016. J Bras Nefrol. 2017; 39(3): 261-66. http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20170049

Lopes JM, Fukushima RLM, Inouye K, Pavarini SCI, Orlandi, FS. Quality of life related to the health of chronic renal failure patients on dialysis. Acta Paul Enferm. 2014; 27(3): 230-6. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201400039

Rudnicki T. Doença renal crônica: vivência do paciente em tratamento de hemodiálise. Contextos Clínic. 2014; 7(1): http://dx.doi.org/10.4013/ctc.2014.71.10

Patat CL, Stumm EMF, Kirchner RM, Guido LA, Barbosa DA. Análisis de la calidad de vida de los usuarios de hemodiálisis. Enfer Global. 2012; 11(27): 66-76. http://dx.doi.org/10.4321/S1695-61412012000300004

Medeiros RC, Sousa MNAS, Nunes RMV, Costa TS, Moraes JC, Diniz MB. Health-related quality of life of individuals under hemodialysis. J Nurs UFPE. 2015; 9(Suppl. 9): 1018-27. http://dx.doi.org/10.5205/reuol.8808-76748-1-SM.SM.0909supl201513

Magazoni VS, Filho GMC, Silva NS. Silva ST. Comparação da perda urinaria e da qualidade de vida de estudantes do 5° e 8° período curso de fisioterapia. E-Rac. 2016; 6(1).

Gonçalves FA, Dalosso IF, Borba JMC, Bucaneve J, Valerio NMP, Okamoto CT, et al. Quality of life in chronic renal patients on hemodialysis or peritoneal dialysis: a comparative study in a referral service of Curitiba - PR. J Bras Nefrol. 2015; 37(4): 467-74 http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20150074

Duarte PS, Miyazaki MCOS, Ciconelli RM, Sesso R. Tradução e adaptação cultural do instrumento de avaliação de qualidade de vida para pacientes renais crônicos (KDQOL-SF TM). Rev. Assoc. Med. Bras. 2003; 49(4): 375-81 http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302003000400027

Zanela AC, Venturin IB, Silva LVA, Padilha P, Pereira TB, Andrade F, et al. Qualidade de vida em pacientes com insuficiência renal crônica em hemodiálise. I Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG – Caxias do Sul – RS, de 30 de Setembro a 02 de Outubro de 2013.

Silva GD, Fernandes BD, Silva FA, Dias YCB, Melchiors AC. Qualidade de vida de pacientes com insuficiência renal crônica em tratamento hemodialítico: análise de fatores associados. R. Bras. Qual. Vida; 2016; 8(3):229-45. http://dx.doi.org/10.3895/rbqv.v8n3.4426

Lira CLOB, Avelar TC, Bueno JMH. Coping e qualidade de vida de pacientes em hemodiálise. Est Inter Psicol. 2015; 6(1): 82-99. http://dx.doi.org/10.5433/2236-6407.2015v6n1p82

Ottaviani AC, Betoni LC, Paravini SCI, Say KG, Zazzetta MS, Orlandi FS. Associação entre ansiedade e depressão e a qualidade de vida de pacientes renais crônicos em hemodiálise. Texto Contexto Enferm. 2016; 25(3): http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072016000650015

Santos GD, Castilho MS, Viso BF, Carreira GF, Queiroz MIP, Mello TRC, et al. Qualidade de vida de pacientes em hemodiálise na cidade de Mogi das Cruzes. Diagn Tratamento. 2014; 19(1).

Guerrero VG, Alvarado OS, Espina MC. Qualidade de vida de pessoas em hemodiálise crônica: relação com variáveis sociodemográficas, médico-clínicas e de laboratório. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2012; 20(5): 838-46. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692012000500004

Oliveira APB, Schmidt DB, Amatneeks TM, Santos JC, Cavallet LHR, Michel RB. Qualidade de vida de pacientes em hemodiálise e sua relação com mortalidade, hospitalizações e má adesão ao tratamento. J Bras Nefrol. 2016; 38(4): 411-20. http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20160066

Nunes C, Lobo A. Estudo das dimensões da qualidade de vida nos pacientes hemodialisados. Rev Enf Ref. 2012; serIII (8): 39-45. http://dx.doi.org/10.12707/RIII1215

Cavalcante MCV, Lamy ZC, Filho FL, França AKTC, Santos AM, Thomaz EBAF, et al. Factors associated with the quality of life of adults subjected to hemodialysis in a city in northeast Brazil. J Bras Nefrol. 2013; 35(2). http://dx.doi.org/10.5935/0101-2800.20130014

Bayoumi M, Harbi AA, Suwaida AA, Ghonaim MA, Wakeel JÁ, Mishkiry A. Predictors of Quality of Life in Hemodialysis Patients. Saudi J Kidney Dis Transpl. 2013; 24(2): 254-9. http://dx.doi.org/10.4103/1319-2442.109566

Ribeiro M, Araújo ML, Cunha L, Ribeiro D, Pena G. Análise de diferentes métodos de avaliação do estado nutricional de pacientes em hemodiálise. Rev Cuid. 2015; 6(1): 932-40. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v6i1.163

García DJ, Ochoa MC, Martínez NE, Gonzáles B, Sánchez M, Martínez M. Prevalencia de los mecanismos de adaptación del paciente con enfermedad renal bajo tratamiento de hemodiálisis. Rev Cuid. 2016; 7(1): 1144-51. http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v7i1.167

Madalosso FD, Mariotti MC. Terapia Ocupacional e qualidade de vida de pessoas com insuficiência renal crônica em hemodiálise. Cad Ter Ocup UFSCar. 2013; 21(3): 511-20. https://doi.org/10.4322/cto.2013.053

Fukushima RLM, Menezes ALC, Inouye K, Pavarini SCI, Orlandi FS. Quality of life and associated factors in patients with chronic kidney disease on hemodialysis. Acta Paul Enferm. 2016; 29(5): 518-24. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201600072

Everling J, Gomes JS, Benetti ERR, Kirchner RM, Barbosa DA, Stumm EMF. Eventos associados à hemodiálise e percepções de incômodo com a doença renal. Av Enferm. 2016; 34(1): 48-57. http://dx.doi.org/10.15446/av.enferm.v34n1.41177


Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2018 Revista CUIDARTE

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.